Ginecologista e Obstetra. Tel: (11) 5053-2222 email: [email protected]

Osteoporose

Marcar consulta com ginecologista e obstetra em são paulo

Como podemos definir a osteoporose?
Osteoporose é uma doença sistêmica e progressiva, caracterizada pela diminuição da massa óssea, fragilidade do osso aumenta do risco de fraturas .

Quais são os primeiros sintomas da doença?
A osteoporose é pouco sintomática, dor lombar e sacral são comuns em pessoas, mas ha quem só descubra a osteoporose após uma fratura.

Percebidos os primeiros sinais, o que o indivíduo deve fazer?
Aos primeiros sintomas, o indivíduo deverá procurar auxílio médico para realização de exames e diagnóstico mais preciso do nível de osteoporose e assim iniciar tratamento.

Quais são os principais fatores de risco?
Os fatores de risco podem ser divididos em ambientais e individuais. Em relação as ambientais temos: menopausa, ingestão de café, tabagismo, ingestão de bebida alcoólica, ausência de menstruação por excesso de exercicíos físicos, doenças endocrinas, má alimentação. Fatores de risco individuais: ser mulher, história familiar de osteoporose, indivíduos magros, raça branca.

Existem “níveis” diferentes de osteoporose?
Sim, existem graus de perda óssea que definem a gravidade da doença, e o referencial se dá em relação a idade da pessoa e a concentricão de calico comparada a adultos jovens em sua plenitude.

Como é feito o diagnóstico?
O diagnóstico é realizado a partir das queixas do paciente e complementado através de exames de sangue (que avaliam quantidade de calcio, atividade de células ósseas), RaioX e Densitometria óssea (que avaliam densidade óssea) e urina.

Que tipo de pessoas tem mais propensão a sofrer com o problema?
 osteoporose é mais incidente em mulheres que em homens, etnia branca, mulheres menopausadas e magras.

A osteoporose é hereditária?
Sim, existe evidência científica que em famílias onde parentes tem osteoporose existe uma taxa elevada de desenvolvimento da doença.

A osteoporose tem cura?

A osteoporose tem controle, é posivel mantê-la em um nível adequado evitando-se assim risco de fraturas com tratamento adequado .

Ela pode aparecer em qualquer idade ou é exclusivo da vida adulta?
 mais comum é que ocorra na vida adulta, após os 30 anos de idade começamos a perder massa óssea naturalmente. Mas o uso crônico de algumas medicações como corticódes promove a menor absorção do cálcio pelo osso.

Que outros problemas podem se desenvolver por conta da osteoporose?
A osteoporose pode desencadear microfraturas e até fraturas maiores, e dependendo do grau da lesão e osso acometido, levar a embolia pulmonar, deficiência de locomoção.

Podemos falar que mulheres têm mais chances de sofrer com a doença? Por quê?
Sim, mulheres tem 50 vezes mais chance do que os homens de desenvolver a osteoporose , pois na menopausa os níveis de hormonio sexual caem e estes estão intimamente relacionados com o equilíbrio de massa óssea.

Qual a relação da menopausa com a osteoporose?
A osteoporose tem relação direta como estrogênio (hormonio sexual feminino) que mantêm um equilíbrio na atividade de produção e perda óssea. Quando a mulher entra na menopausa, os níveis de estrogênio caem, desequilibrando a manutenção da massa óssea.

Como podemos descrever o estilo de vida ideal para quem possui osteoporose?
Ter alimentação saudável, evitar café, bebidas alcoólicas, exercitar-se, tomar sol, manter uma rotina de acompanhamento com seu medico responsável.

E quando a pessoa possui osteoporose e intolerância ao glúten? Como proceder?
Assim esta pessoa celíaca tem diminução da absorção do Cálcio pela doença o que pode levar a osteoporose. Deve-se evitar o gluten na dieta, pois assim a absorção do intestino é normalizada, além disto orienta-se ingestão de alimentos ricos em cálcio.

Qual a dose diária ideal de vitamina D, através do sol?
A exposição diária ao sol por 20 minutos ao dia provem a quantidade ideal de Vitamina D, ao nosso organismo. A ingestão recomendada para crianças e adultos até 50 anos é de cinco microgramas por dia (200 UI/dia).

Que benefícios ela traz e como detectar sua ausência?
A vitamina D ajuda a proteger a massa óssea, evita depressão, risco de doença cardíaca, fadiga, aumento de peso. A sua detecção se faz por dosagem de Vitamina D no sangue.

O que fazer para prevenir o aparecimento da doença?
Manter boa alimentação, consumir alimentos ricos em calico como leite, verduras, se expor ao sol cautelosamente, fazer atividade física orientada por um profissional capacitado e reposição hormonal nas pacientes menopausadas se não hover contra indicações.

Quando é necessário ir além dos tratamentos e realizar uma cirurgia?
A cirurgia é necessária caso ocorra uma fratura que necessite ser corrigida por cirurgia .

Na prática, quais são as principais dicas para quem precisa conviver com a doença?
Alimentar-se bem, consumir alimentos que forneçam calcio, fazer uso de remédios específicos para mater massa óssea se prescrito por seu medico, exercitar-se conforme suas limitações. Visitar seu medico regularmente.

Mito ou verdade: a osteoporose impede a prática de atividades físicas?
Não, a atividade física orientada por um profissinal capacitado ajuda a pessoa se manter ativa aliada a boa alimentação e qualidade de vida.

 

Autor: Dra Juliana Amato

Marque sua consulta agora

Agende já